Quíron nas Casas, nos Signos ou em Aspectos


Quíron era um centauro, metade homem, metade cavalo. Em uma das versões do mito, ele se dedicava a curar outros centauros. Um dia, ao tentar curar um centauro que fora atingido por uma flecha envenenada, ele se feriu e, depois disso, tornou-se o curador ferido, capaz de encontrar cura para todos os outros, menos para si. Atualmente Quíron está transitando a 04º47' no signo de Peixes.

Quíron nos Signos:

·         Quíron em Áries - abril 1968 a abril 1977
·         Quíron em Touro - abril 1977 a abril 1984
·         Quíron em Gêmeos - abril 1984 a julho 1988
·         Quíron em Câncer - julho 1988 a agosto 1991
·         Quíron em Leão - agosto 1991 a setembro 1993
·         Quíron em Virgem - setembro 1993 a setembro 1995
·         Quíron em Libra - setembro 1995 a setembro 1997
·         Quíron em Escorpião - setembro 1997 a outubro 1999
·         Quíron em Sagitário - outubro 1999 a dezembro 2001
·         Quíron em Capricórnio - dezembro 2001 a março 2005
·         Quíron em Aquário - março 2005 a fevereiro 2011
·         QUÍRON em PEIXES - FEVEREIRO 2012 a MARÇO 2019

 

Quíron na Casa I, em Áries ou em Aspecto com Marte

Quíron na Casa I aponta dificuldades relacionadas com a auto-imagem ou com o próprio corpo. Pode se tratar de uma deficiência física ou um trauma psicológico. Isso inibe a expressão, a auto-estima, principalmente quando está conjunto ao Ascendente. A pessoa sente uma forte necessidade de ajudar pessoas deficientes ou desprotegidas, porque assim consegue compreender e superar sua própria dor.

A pessoa se dispõe sempre a lutar pelos que se sentem oprimidos, negligenciando a si próprio. Pode ser também aquele sábio conselheiro sobre hábitos de saúde, mas que tem dificuldade em seguir seu próprio conselho. O truque aqui é dar conselho a si mesmo.

Quíron na Casa I confere talento e habilidade para ser um professor que ensina aos outros a fazer algo melhor do que ele faz. Por exemplo: Quem tem Quíron na Casa I precisa de um parceiro para sentir que existe. São pessoas que não devem viver sozinhas.

As dificuldades dos aspectos entre Quíron e Marte envolvem agressão e assertividade. Pessoas com aspectos dinâmicos podem se tornar muito agressivas para encobrir seus sentimentos de inadequação. Mas também podem se comportar passivamente para esconder a raiva e a hostilidade interna. A solução de Marte/Quíron é encontrar um ponto de equilíbrio, transmitindo aos outros boas formas de realizar algo que você nunca conseguiu realizar.

Essa é uma configuração perfeita para o treinador que ensina proezas atléticas que ele mesmo nunca poderia fazer. Quando Quíron está em aspecto ao Ascendente, afeta a abordagem inicial do mundo e a maneira como as pessoas possam vê-lo, além de afetar os relacionamentos, por estar colocado oposto ao descendente. Podem ser grandes professores ou curadores, mas há um lado selvagem que pode vir à superfície. É possível ferir os outros ou ser ferido por eles.

Uma forma de usar Quíron nessa posição seria a ajudar os outros a trabalhar com os seus problemas.

 

Quíron na Casa II, em Touro ou em Aspecto com Vênus:

Quíron na Casa II ensina e aconselha. A Casa II trata do dinheiro, bens e valores e a tende a ensinar aos outros a cuidar dos seus bens, valores e dinheiro, mas ela mesma não sabe cuidar de seus próprios valores. Na verdade, suas próprias finanças podem ser uma bagunça. Às vezes esse posicionamento pode levar a pessoa a ser um miserável, de forma que o dinheiro que ganha não lhe traz nenhuma satisfação ou ela tem medo de não ter recursos necessários, e pode até mesmo passar por privações.

Muitas vezes a pessoa tem baixa auto-estima e sente que não merece ter nenhum dinheiro. Em outros casos, pode desperdiçar doar e gastar sem pensar. Quando aprende a dar valor ao que tem, deixa de ter problemas. O senso de auto-estima é a chave para curar Quíron na Casa II.

Quem tem Quíron em Touro deve aprender a desfrutar dos prazeres físicos básicos da vida, para obter um maior sentido de auto-estima, embora tenha tendência ao impulso avarento, negando a si mesmo qualquer prazer e alegria. Por exemplo:

Quem tem Quíron em Touro na Casa II, dá conselhos financeiros se baseando em informações atualizadas.

Quem tem Vênus em aspecto com Quíron pode se tornar um grande professor de arte e gerar alunos muito dedicados que se tornam grandes pintores.

Também por ser o regente de Touro, sugere que se dedique a aprender sobre finanças além de aprender a controlar seu próprio dinheiro. Assim poderá ajudar a si e aos outros de maneira efetiva.

 

Quíron na Casa III, em Gêmeos ou em Aspecto com Mercúrio:

Quíron na Casa III representa um desafio com irmãos, vizinhos e comunicação. Se a pessoa tem irmãos, eles podem ser a fonte de sofrimentos e problemas; se não tem, o sofrimento é pela falta de irmãos. Da mesma forma, os vizinhos e colegas próximos podem ser fonte de frustração e sofrimento.

Pode ter problemas para se comunicar, se expressar ou a pessoa não se sente compreendida. Pode existir problemas na fala ou audição ou de movimentos. Em alguns casos, indica que não foi muito ouvido quando criança e assim desencadeia um processo de se fazer ouvir. Não importa quanto os outros lhe dê atenção, ela continua a sentir a dor que sentia na infância. Reconhecer essa dor e superá-la, é o primeiro passo para se livrar da dor de Quíron na Casa III.

Essa é uma posição de Quíron que indica um fonoaudiólogo, alguém que se dedica a ajudar aos outros a falar melhor do que a si mesmo, ou um professor de braile para cegos, ou um professor para surdo-mudos. Os aspectos de Mercúrio e Quíron tendem a produzir o mesmo resultado. Por exemplo:

aqueles com Quíron em Gêmeos podem falar compulsivamente ou raramente falar.
·         aqueles com Quíron em Gêmeos na Casa III tende a falar rapidamente.
·         aqueles com Quíron em Touro na Casa III tende a falar lentamente, e seu assunto é sempre sobre dinheiro. E assim é com outros signos.
Quando Quíron está em bom aspecto a Mercúrio, aumenta a capacidade de comunicar e de ensinar. Porém, em muitos casos, a pessoa acha que fala ou se expressa muito bem e na verdade ninguém compreende a sua linha de raciocínio ou a sua fala.

 

Quíron na Casa IV, em Câncer ou em Aspecto com a Lua:

Quando Quíron está na Casa IV indica problemas familiares ou com os pais. É provável que passe a vida desejando ter um lar ou uma casa mas há sempre algo que impede de usufruir de um lar ou do aconchego de uma família. E mesmo que tenha uma casa, terá tantas obrigações externas que nunca permitem estar junto da família ou em casa, ou tenha dificuldade de sentir bem estar em qualquer outro lugar.

Em alguns casos o pai pode ter uma doença crônica ou esteja ausente fisicamente ou emocionalmente, ou ter uma deficiente estrutura familiar, frieza afetiva ou abandono por parte de um dos progenitores. Pode passar a infância numa creche ou o sofrimento pode advir devido ao divórcio dos pais ou à morte de um familiar muito querido. Assim a pessoa sente necessidade de ajudar pessoas abandonadas pelos pais ou que não tem um lar, porque assim consegue compreender e superar sua dor.

Existe a tendência a ajudar os outros, abrigando-os em sua própria casa ou ajudar outros a terem suas casas e família, enquanto o seu lugar está em ruínas. Os aspectos Lua e Quíron produzem os mesmos resultados. Quíron em Câncer produz bons terapeutas e cuidadores de qualquer espécie; no entanto pode achar que é difícil cuidar de si mesmo ou deixar que os outros o alimente.

Todo mundo tem algum grau de dificuldade de crescer e cortar cordão umbilical psicológico com a mãe. Quíron em Câncer dá a tendência a demorar mais tempo do que a maioria para se desligar da proteção maternal.

Quando Quíron forma aspecto com a Lua, a pessoa pode imaginar constantemente que os outros a criticam, que é rejeitada, embora isso não seja uma realidade. Ou pode ter tendência a fazer o papel de mãe dos outros, cuidando e ajudando outros na expressão emocional. Porém podem ser muito sufocantes para quem recebe seus cuidados.

 

Quíron na Casa V ou em Leão ou em Aspecto com o Sol:

Quem tem Quíron na Casa V é um ótimo conselheiro para assuntos românticos, porém sua vida amorosa é um caos. Pode ser aquele ou aquela amante que satisfaz seu parceiro ou parceira, mas não tem nenhuma satisfação sexual.

Alguns se tornam grandes treinadores ajudando atletas a desenvolverem o melhor de si enquanto eles próprios não são tão bons no esporte. Também são pessoas que se tornam conselheiros de crianças ou dos filhos dos outros, mas ela não tem filhos ou está impossibilitada de tê-los, ou tem problemas com os próprios filhos. Alguns casos, os pais tentam treinar o filho em algo que eles foram incapazes de realizar, ou tentam conduzir os filhos ao sucesso nas áreas em que eles se sentem fracassados.

Pessoas com Quíron na Casa V também podem se tornar ótimos conselheiros para o mercado de ações, apostas, jogos e esportes. Quíron em Leão dá a capacidade de ajudar os outros usando sua criatividade. Pode ser um professor de arte ou um terapeuta que usa de atividade lúdica ou arte. Mas também pode indicar que a criatividade foi sufocada, pode ter sido ridicularizado na infância, ou alguém pode ter duvidado de que teria talento.

Algumas crianças podem reagir ou tentar fazer algo extra para agradar aos pais e estes não estimularem sua criatividade. O tratamento de Quíron na Casa V ou em Leão é buscar a criança interior criativa e reaprender a criar e se divertir. Quando Quíron está em aspecto ao Sol, além dos efeitos similares de Quíron em leão e Casa V, traz a tendência da pessoa querer se sentir especial, uma vontade de realizar grandes coisas.

Existe capacidade de ajudar os outros com sua criatividade e auto-expressão, desde que desenvolva sua própria criatividade e auto-expressão. Pode haver uma extrema sensibilidade à crítica e pode sentir-se atacado ou rejeitado.

 

Quíron na Casa VI ou em Virgem ou em Aspecto com Mercúrio:

A tendência de Quíron na Casa VI é ajudar ou ensinar colegas de trabalho a realizar suas tarefas com aptidão. Pode se tornar um professor de cursos profissionalizantes, em áreas que eles só conhecem teoricamente, mas nunca exerceram a profissão que ensinam.

Talvez se torne um ótimo conselheiro sobre vida saudável, orientando outros sobre hábitos saudáveis enquanto eles mesmos fumam ou comem de forma inadequada. São pessoas que deveriam aprender a cuidar mais de si. Existem duas possibilidades diferentes: hipocondria ou negligência com a saúde. Também podem atuar de maneira oposta e exigir os outros devam servi-lo, mas eles nunca estão satisfeitos. Podem ocorrer transtornos alimentares: ou come muito ou se alimenta muito mal.

Quíron em Virgem mostra onde sabemos lidar melhor com detalhes e como lidamos com os problemas de saúde e bem estar. Alguns podem ser excessivamente críticos, obcecado com detalhes insignificantes e mania de limpeza. São pessoas que podem ter sido muito criticadas na infância. Outros podem se tornar muito desorganizados e não se importar com sujeira.

 

Quíron na Casa VII ou em Libra ou em Aspecto com Vênus:

As pessoas com Quíron na Casa VII podem passar toda vida cuidando dos outros ou de um parceiro debilitado. Também pode ser alguém que tenha grande habilidade para aconselhamento ou preparação de casamentos, enquanto ela própria não se casa. Isso pode funcionar também para parcerias de negócios. É possível que ensine a um sócio a fazer um trabalho melhor do que faria e isso pode levar a uma grande frustração, quando o outro aprende tanto que vai embora para trabalhar sozinho.

Quíron na Casa VII indica sofrimento afetivo no casamento ou em parcerias. Pode sentir carente de afeto e para obter amor, se submete aos caprichos do outro, tornando-se muito dependente. Pode acontecer também de a pessoa sentir que deve salvar a outra pessoa, assumindo o papel de pai ou mãe. Por exemplo: Netuno ou Peixes na Casa VII são indícios de relacionamentos vítima/salvador.

Em Libra afeta os relacionamentos, pois pode haver uma resistência em cooperar, compartilhar e se isolar em si mesmo. Outra possibilidade é de um parceiro que consegue abrir as feridas psicológicas existentes ou provoca algumas novas feridas psicológicas. Muitas vezes, Quíron em Libra mostra uma pessoa que busca desesperadamente por um parceiro, mas sempre que consegue algum, o rejeita e afasta.

 

Quíron na Casa VIII, em Escorpião ou em Aspecto com Plutão:

Quem tem Quíron na Casa VIII pode se tornar um bom terapeuta sexual e ajudar outros a encontrar o prazer na vida sexual, porém sua vida sexual não é satisfatória. Alguns podem se sentir impotentes como uma fuga do sexo, com medo que outros possam dominá-lo. Há possibilidade ainda da compulsão por sexo. O mito de Quíron está muito presente nessa colocação: tem talento para curar ou reabilitar os outros mas não a si mesmo, e isso pode estar presente também na reabilitação de qualquer deficiência, mental ou física.

Também pode ser incumbido de cuidar de recursos dos outros, enquanto tem muito pouco para si ou ao contrário, depender do dinheiro de outras pessoas ou destinar o que ganha para apoiar os outros. A tendência é aceitar os valores da família, grupo ou sociedade muito rapidamente. Por exemplo: Quem tem Quíron na Casa VIII em Sagitário tende a curar os outros estimulando através do otimismo e da fé.

A questão de Quíron em Escorpião é o poder e a pessoa pode ter medo do próprio poder ou tentar suprimi-lo. Questões de herança também podem ser um ponto nevrálgico; problemas e transtornos tendem a surgir sobre divisão de bens e testamentos. Plutão é como uma versão ampliada de Marte. Uma das principais diferenças é que Marte age de forma franca e aberta, e Plutão age de forma oculta, dissimulada. São forças inconscientes que constroem o invisível e, em seguida, explode com força vulcânica.

Plutão em aspecto com Quíron pode tornar a pessoa valente a agressiva, que tende a querer dominar totalmente os outros. A manifestação de Quíron/Plutão varia muito de pessoa a pessoa: alguns que tem oposição Plutão/Quíron podem se tornar um cirurgião que tenta corrigir uma deficiência física dos outros, ou um profissional de cirurgia plástica que visa corrigir ou melhorar algo no corpo de outros, ou pode ser um assassino em série.

Existem ainda aqueles que não são nada disso e se ocupam de dominar os outros para compensar o medo inconsciente de ser fraco e indefeso. A cura de Plutão/Quíron em aspecto é confrontar seus sentimentos mais íntimos de fraqueza. O poder de Plutão também pode ser suprimido e o resultado pode ser alguém que está sempre sendo molestado por outras pessoas agressivas ou está do lado mais fraco na luta pelo poder, isto porque tem medo de deixar aflorar o poder interno.

É possível que na infância tenham sido duramente repreendidos pelos pais. A cura é reconhecer e assumir a responsabilidade por seu próprio poder, e encontrar maneiras de expressá-lo, de forma construtiva. Um exemplo positivo de Plutão/Quíron é Jonas Salk, inventor da vacina contra a Poliomelite. Ele não tinha um aspecto entre Quíron e Plutão, mas tinha o Sol no ponto médio Plutão/Quíron. Sua cura foi o lado positivo tanto de Quíron quanto de Plutão, a cura contra a doença que causa deformação.

Outro exemplo positivo é George Bernard Shaw, com Quíron na Casa IX quadrado a Plutão na Casa XII, e oposto ao Sol e Vênus na casa 3. Ele usou suas funções mentais superiores para publicações, e assim mostrou seu poder em assuntos intelectuais.

 

Quíron na Casa IX, em Sagitário ou em Aspecto com Júpiter:

Quíron na Casa IX mostra aqueles que podem programar viagens fantásticas para os outros, enquanto eles estão presos no escritório fazendo reservas. Também pode ser um editor ou um professor de redação que prepara livros escritos por outros com toda dedicação, enquanto secretamente alimenta o desejo de escrever e publicar seus próprios livros.

Os pais com Quíron na Casa IX podem tentar direcionar os filhos para um ensino superior enquanto eles nunca tiveram essa chance. Negativamente, também pode significar que pode forçar um filho a estudar uma área de conhecimento que os pais gostariam de ter estudado, embora os filhos queiram outra coisa. Alguns pais podem até mesmo privar seus filhos do ensino superior devido à sua própria frustração.

A Casa IX também trata das crenças e da religião e Quíron na Casa IX pode levar à busca fanática de alguma doutrina religiosa ou de uma crença, com a finalidade de curar todas as feridas interiores, ou uma obsessão por viagens ou estudos esquecendo de outras áreas da vida.

A questão de Quíron em Sagitário também se relaciona à capacidade de julgamento. A pessoa tende a não ouvir opiniões e conselhos achando que sabe tudo. Por exemplo, Quíron em Sagitário na Casa II não ouve os conselhos dos outros sobre a forma de ganhar, investir ou gastar o dinheiro. No entanto, Quíron em Sagitário pode produzir grandes sábios e conselheiros porque tem um grande conhecimento, embora sejam muito modestos.

Os aspectos dinâmicos de Júpiter e Quíron podem produzir uma arrogância para querer mostrar que sabe tudo, que tem todas as respostas. Na verdade esse é um disfarce para não enfrentar os próprios problemas internos. Também pode haver total falta de otimismo ou de fé, enquanto tenta transmitir otimismo e fé aos outros. Em seu íntimo pode existir apenas depressão e pessimismo e surge a vontade de inspirar os outros mais do que pode inspirar a si próprio. Um problema é a pessoa se tornar um fanático guru ou vidente, ou tornar-se um otário e dissimulado.

 

Quíron na Casa X, em Capricórnio ou em aspecto com Saturno:

Não importa a carreira escolhida, Quíron na Casa X sempre se sente responsável para cuidar dos outros, exceto de si mesmo. Quíron na Casa X tende a ajudar os outros a serem bem sucedidos, mais do que consegue para si próprio. Pode ocorrer de não se sentir apoiado na sua carreira ou realizar tarefas inadequadas às suas reais capacidades. Isso pode funcionar quando a pessoa rejeita qualquer ambição ou responsabilidade, com medo do fracasso.

Talvez os pais possam ter tido muito sucesso e queiram que o filho alcance o mesmo patamar, embora ele não queira seguir os caminhos dos pais. Ou pode acontecer do filho ter grande ambição profissional devido ao fracasso profissional do pai.

Quíron na Casa X indica sacrifício e abnegação, que pode estar numa ajuda humanitária, principalmente com Quíron em Câncer. A pessoa sente uma necessidade de ajudar e quando Quíron está proeminente no mapa ou em aspectos com a Casa X, confere competência curadora, mas negligenciam suas próprias dores, sentindo-se desprotegido.

Capricórnio se relaciona à nossa capacidade de controlar e organizar, e Quíron em Capricórnio pode tornar a pessoa compulsivamente organizada e controlada, exigindo que tudo esteja muito organizado ao seu redor. Porém alguns podem se rebelar contra o excesso de organização ou se dedicar a organizar a vida dos outros. É uma boa colocação de um perito eficiente ou para alguém cuja carreira envolve ajudar os outros a organizar as coisas.

O Meio do Céu - Casa X e o Nadir ou Fundo do Céu - Casa IV são exatamente opostos entre si e têm de ser considerados como um eixo. Qualquer aspecto que atinge o MC também atinge o FC. Quíron no Meio do Céu afeta a carreira e imagem pública como também o ambiente doméstico, a casa e família. Se há uma conjunção com o MC, o efeito é semelhante ao Quíron na Casa X, e a carreira poderia estar em um campo relacionado a Quíron, como a educação.

Se Quíron ainda não ultrapassou a cúspide da Casa X e ainda está na Casa IX, qualquer potencial de Quíron tende a ser reprimido e expulso para o subconsciente. O resultado pode ser o sucesso em uma carreira que não traz uma profunda satisfação interna. Dessa forma, a oposição de Quíron atingirá a Casa III, oposta à Casa IX, e neste caso, poderia haver algo sobre o ambiente doméstico que traz inquietação. A cura para ambas as situações é um esforço constante para levar a problemas ocultos para a superfície.

Qualquer aspecto entre Quíron o Meio do Céu/Fundo do Céu, irá afetar as relações com o pai e a mãe. Embora em algum momento possamos ter desavenças com os pais, a verdadeira lição dessa configuração é deixar o passado no passado e seguir em frente com nossas vidas. E qualquer aspecto de Quíron no Meio do Céu estará quadrado ao Ascendente/Descendente.

Por exemplo: Uma colunista social que faz fofocas de celebridades tem Quíron no Meio do Céu, na Casa X no signo de Gêmeos, quadrado ao seu Ascendente e Descendente. Ela fez sua carreira falando e veiculando fofocas sobre a vida dos outros. A conjunção de Quíron em conjunção ao Meio-Céu tornou-a famosa por falar sobre os famosos e seus problemas.

 

Quíron na Casa XI, em Aquário ou em Aspecto com Urano:

Quíron na Casa XI influencia diretamente sobre os amigos, as esperanças, projetos e desejos. Pode haver dificuldade em ter ou manter os amigos, ou pode criar o medo de multidões ou grupos. Também, ao contrário, pode buscar participar compulsivamente de grupos, associações de classe, especialmente grupos que querem mudar a sociedade, a fim de compensar medos interiores da solidão.

Quando a pessoa faz amigos apenas para não ficar só, a pessoa pode ter muitos amigos, mas a maioria dos amigos apenas ambiciona aproveitar de sua amizade. Frequentemente pode ser o conselheiro de amigos, porque isso lhe dá uma sensação de controle. Mas também, pode ser aquele que sempre busca a opinião e conselho dos amigos, a fim de compensar uma carência psicológica que parece nunca ser preenchida.

Quíron em Aquário pode ser um gênio que ajuda outros a expressar sua genialidade. Pode ter uma especialidade totalmente nova, revolucionária, chocante e idéias bizarras que ainda não foram apresentadas à sociedade. Podem ser ideias radicais, novos sistemas de pensamento ou rejeitar ideias novas. De qualquer forma, são pessoas que tem pontos de vista formados e não mudam.

Quíron é a ponte entre o que é velho e conservador (Saturno) e o que é inovação (Urano). Assim não apegar-se ao que é velho, mas gradativamente ir criando coisas novas, misturando o antigo com o novo, é a solução para lidar com Quíron em Aquário.

 

Quíron na Casa XII, em Peixes ou em Aspecto com Netuno:

Quíron sempre mostra o que e onde podemos fazer mais pelos outros do que para nós mesmos. Quando Quíron está na Casa XII ou em Peixes, a tendência é de cuidar compulsivamente dos enfermos e dos infelizes, negligenciando as próprias necessidades ou aquelas de sua própria família. Em alguns casos, a pessoa pode exaurir-se na tentativa de ser o salvador dos outros, se desgastando em trabalhos e missões que podem torná-lo doente, ou até levá-lo à morte. É o herói que salva os outros mesmo que tenha que morrer durante a batalha.

Outras pessoas ao contrário, fingem uma necessidade de ajuda, mostram-se infelizes, quando na verdade elas são a causa dos próprios problemas. Quando Quíron está em Peixes o problema é a situação de vítima ou salvador. Se a pessoa opta por salvar, irá buscar pelo mundo a quem possa salvar, dedicando-se a causas humanitárias, quando na verdade não consegue nem salvar a si mesmo. Outros tendem a se fazer de vítima ou vitimam a si mesmo. A solução é usar a imaginação e criatividade para gerar algo que traga alegria aos outros.

Quando Quíron e Netuno estão ligados por aspectos, mostra onde tentamos evitar a realidade que podemos considerar desagradável. Às vezes isso pode se manifestar como uma rejeição de qualquer coisa mística ou no outro extremo, não conseguir fazer nada sem antes consultar um oráculo ou um vidente. Mas também pode ser uma pessoa que constantemente ludibria e engana os outros, ou evita situações desagradáveis.

Às vezes pode ser uma pessoa que sacrifica sua criatividade para fazer um trabalho ou um esforço, por exemplo, abandona um filho por causa de um trabalho; ou deixa de ter filhos para se dedicar à profissão. Quíron e Netuno em aspecto podem levar aos vícios em drogas, álcool ou a um colapso mental.

Algumas vezes pode levar a paixões por pessoas vigaristas, drogadas ou mentirosas que trazem ruína ou levam à falência; ou aquelas que enganam para roubar. Um modo de não reprimir Netuno é dedicar-se às qualidades criativas de Netuno, fazer uma aula de dança, um curso de pintura ou realizar um serviço voluntário. A simulação pode ser um problema, pois pode ser desmascarado e a cortina de fumaça que cria, serve apenas para esconder os seus reais problemas.

QUÍRON - CURANDO AS FERIDAS DA ALMA

Quíron é um grande asteróide posicionado no Cosmos entre os planetas Saturno e Urano. Foi descoberto em 1977 quando, no mesmo ano, outras importantes descobertas astronômicas foram feitas, Uma delas foi a dos anéis de Urano. Acreditava-se que Saturno era o único planeta que possuía anéis em torno de si.

Saturno, na astrologia, é considerado o planeta que limita e na antiga concepção astrológica, atribuía-se a ele as doenças, crises e dificuldades, acidentes e outros males. Na concepção moderna, Saturno passou a ser associado também ao trabalho e ao sucesso, mesmo sendo ainda o planeta que impõe obstáculos, tarefas e desafios.

Urano é associado às mudanças e rupturas e mostra no mapa astrológico, onde uma pessoa pode ser voluntariosa e imprevisível. Urano provoca o desmoronamento de situações e, embora sua ação seja abrupta, decorre de mudanças durante algum tempo. Junto com Netuno, Urano promove uma atualização de velhas instituições.

Quíron era um centauro, metade homem, metade cavalo. Em uma das versões do mito, ele se dedicava a curar outros centauros. Um dia, ao tentar curar um centauro que fora atingido por uma flecha envenenada, ele feriu-se, e tornou-se, depois disso, o curador ferido, capaz de encontrar cura para os outros, menos para si.

No mapa astrológico, Quíron mostra uma área aonde temos tendência a repetir os mesmos erros até que reconhecemos isso e passamos a nos conduzir melhor. Não ficamos completamente curados, como ocorre no mito, e temos de nos manter vigilantes para não retornar aos mesmos erros. Tal qual um viciado, temos de renunciar completamente ao vicio e estar constantemente em vigilância para não retomar o vício. Ou seja, usamos a restrição de Saturno para alcançar a libertação com Urano; Urano tem o efeito de atualizar.

O mesmo ponto do nosso mapa que aponta um padrão repetitivo ou doloroso é o ponto em que podemos atingir uma libertação, exercendo nosso livre arbítrio. Muitas vezes é renunciando a algo que encontramos a cura para uma dor. Além disso, os planetas que formam aspectos com Quíron representam, nessa trama, forças internas e externas contra as quais devemos lutar, a fim de que não nos afastem do nosso Dharma.

Curar uma dor exige persistência, resistência e trabalho, significados de Saturno, aliando a um conhecimento, sabedoria, intuição (Urano). No entanto, devemos saber distinguir. Muitas vezes persistimos numa situação que não traz nenhum resultado positivo. Por exemplo, se você sofre com restrições (Saturno) financeiras, você pode se resignar e continuar sofrendo ou você pode encontrar uma forma de obter ou aumentar seus ganhos e viver de forma satisfatória utilizando-se de uma sabedoria, um estudo que lhe propicie uma nova profissão, etc. (Urano). Para isso você terá de trabalhar, talvez renunciar (Saturno) a horas de lazer para estudar e assim conseguir modificar seu destino (Urano).

Se você sofre por problemas afetivos, que lhe causa frustrações, você pode se resignar em manter um péssimo relacionamento ou você pode decidir escolher se valorizar melhor e procurar alguém que tenha consideração e que aprecie estar a seu lado.

Quando você compreende o que limita, restringe e frustra (Saturno) e reconhece o que tem a fazer para o seu futuro (Urano), você está iniciando um processo de cura (Quíron), e assim consegue modificar seu destino. E quando você decide modificar seu destino, você descobre em si potenciais adormecidos que lhe abrem inúmeras possibilidades.

Trânsitos de Quíron

Dale O’Brien diz que trânsitos críticos de Quíron indicam quando e como um indivíduo é desafiado a crescer sobre a adversidade ou mediocridade que cercam a sua vida e a perceber um destino maior envolvendo-o.

Ele cita que o Dalai Lama foi premiado com o Prêmio Nobel da Paz quando Quíron em trânsito entrou em conjunção com o Sol em Câncer, o que era um desafio à humildade do seu ego e à sua existência não-mundana. Aquele desafio era excedido em valor pela oportunidade que veio com a aceitação do prêmio: “Se eu gosto disto ou não, eu estou neste planeta, e é bem melhor fazer algo para a humanidade” disse então o 14º Dalai Lama, que não só aceitou o prêmio, mas tornou-se uma presença importante como líder espiritual e político, trazendo visibilidade mundial à questão do Tibete ocupado pela China.

O retorno de Quíron à sua posição original acontece entre 49-51 anos e representa um ponto de escolha, para onde estamos nos movendo. Para aqueles que trabalham sobre a cura de suas feridas e estão abertos para sua espiritualidade pode ser um período verdadeiramente notável em suas vidas. Pode ser um tempo de grande criatividade e que permite encontrar seu próprio lugar no mundo. Porém, quando não houve ainda integração e a pessoa não tiver se aberto para o reino espiritual, isto pode ser um teste, senão, uma experiência mortal.
Quíron na revolução solar Quando Quíron na revolução solar faz conjunção aos ângulos, pode revelar um momento que a pessoa se envolve em processos de cura, ou de si ou de outros.

Seguidores